sexta-feira, 9 de agosto de 2013

Atos 20:7-11: encontro em Trôade no primeiro dia da semana,indica guarda do domingo?



"No primeiro dia da semana reunimo-nos para partir o pão, e Paulo falou ao povo. Pretendendo partir no dia seguinte, continuou falando até à meia-noite.

Havia muitas candeias no piso superior onde estávamos reunidos.
Um jovem chamado Êutico, que estava sentado numa janela, adormeceu profundamente durante o longo discurso de Paulo. Vencido pelo sono, caiu do terceiro andar. Quando o levantaram, estava morto.
Paulo desceu, inclinou-se sobre o rapaz e o abraçou, dizendo: "Não fiquem alarmados! Ele está vivo! "
Então subiu novamente, partiu o pão e comeu. Depois, continuou a falar até o amanhecer e foi embora." Atos 20:7-11.
     Em sua carta pastoral Dies Domini, o papa João Paulo II afirma que esse texto demostra uma reunião costumeira " em que os fiéis de Tróade estavam reunidos 'para partir o pão' "(Dies Domini,parágrafo 21).Geralmente,é atribuída fundamental importância para esse texto por aqueles que defendem a guarda do domingo,visto que é a única referência direta à uma reunião cristã no primeiro dia da semana.
   Devemos agora nos perguntar: este era um encontro costumeiro ou extraordinário?Perceba que Paulo falou ao povo até a meia-noite e que ele  partiu ao amanhecer.Certamente tratava-se de uma reunião fora do comum e não costumeira.
Samuele Bacchiocci,em seu livro Crenças Populares nos esclarece essa questão:
     "O contexto mostra claramente que era uma reunião especial de despedida por causa da partida de Paulo,e não um culto dominical regular e costumeiro.O encontro começou na noite do primeiro dia,o que,segundo a contagem judaica,correspondia ao nosso sábado à noite,e prosseguiu até domingo cedo,quando Paulo foi embora.Por ter sido um encontro noturno motivado pela partida do apóstolo ao amanhecer é muito improvável que indique uma celebração dominical regular.
      Paulo teria observado com os crentes apenas a noite do domingo e viajado durante a parte clara do dia.Se isso não era permitido no sábado,não teria sido também o melhor exemplo de santificação do domingo.A passagem sugere,conforme observa F.J. Foakes-Jackson, que "Paulo e seus amigos não podiam,como bons judeus,viajar no sábado;por isso,seguiram viagem logo que foi possível(Atos 20:11),na madrugada do primeiro dia.O sábado havia terminado ao pôr-do-sol"."  Crenças Populares,pág.213. 

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Comentários que ofendam a fé cristã,com palavrões,ofensas ou que façam ataques pessoais não serão publicados.